SABEDORIA DO CHAVES


Segue abaixo uma lista das grandes e saudosas sabedorias do seriado chaves:

1. Seria muito melhor ter ido assistir o filme do Pelé.

2. As crianças mexicanas tem rugas.

3. JAMAIS enconstar em alguém que esteja tomando um choque.

4. Seu Madruga paga o aluguel todos os meses. Por isso sempre deve 14 meses, não 15, 16, 17…

5. Brasilia já foi carrão.

6. Não basta ser o maior professor do mundo. Tem que ter um pouco de pepsicologia.

7. Pessoas bebem leite de burra.

8. Existe uma fruta chamada tamarindo.

9. O Quico é emo.

10. Devemos deixar os outros fazerem nosso trabalho para evitarmos a fadiga.

11. A vingança nunca é plena, mata a alma e envenena.

12. As tintas verde-limão são as mais baratas no México.

13. Trabalho não é a pior coisa do mundo. Pior é ter que trabalhar.

14. Uma epístola é uma carabina, só que menor.

15. Azul marinho em inglês é blue marinho.

16. Equilibrar cabo de vassoura com o pé é maneiro.

17. Deixar uma casca e banana no chão pode causar um grande acidente.

18. O segundo episodio do Guilherme Tell é o mais caro do mundo. Por isso o Silvio Santos não comprou.

19. Alguns móveis são feitos de isopor.

20. Portas também.

21. Se me acordarem às 11h, tragam o café na cama.

22. Socos têm barulhos de sinos.

23. Sempre tem um filho da puta que rouba as moedas nas fontes dos desejos.

24. Leite é muito parecido com cimento.

25. “Quero ver outra vez seus olhos olhinhos em noite serena” é a talvez a única música mexicana que metade da população brasileira conheça.

26. Um cabo de vassoura com um lençol amarrado na ponta equivale a uma mala.

27. O pai do Quico na verdade está vivo, ele simplesmente fugiu de casa.

28. Alguns alunos são tão tímidos que nem os professores percebem sua presença em sala de aula.

29. Uma caveira significa prerigo. PRE-RI-GO.

30. Ninguém tranca as portas nas vilas mexicanas.

31. As marcas de catapora feitas com caneta hidrocor ficariam muito estranhas na TV Digital.

32. Qualquer Mcdonalds da América do Sul lucraria caso vende-se o Mc Sanduíche de Presunto.

33. Hector Bonilha é o Antonio Fagundes acima da linha do Equador.

34. As pessoas boas devem amar seus inimigos.

35. Deus é um cara legal por não deixar as vacas voarem.

36. Os carrinhos feitos com caixas de sapatos são os mais maneiros.

37. Não é indicado deixar uma máquina de lavar no meio da sala.

38. Nunca acredite em boatos de que seus ídolos morreram num acidente de avião.

39. Bolinhas de tênis de mesa são parecidíssimas com ovos.

40. Pirulitos podem ter o tamanho de raquetes de tênis.

41. O trabalho infantil é legalizado no México.

42. Os roteiristas da série não sabiam o que era a aritmética.

43. O estilingue pode ser uma arma mortal.

44. Tem vez que Acapulco é no Guarujá.

45. Se você é jovem ainda um dia velho será.

46. Pouco me importa se você quer. Compre.

47. Algumas pessoas são idiotas a nível executivo.

48. As dívidas são sagradas.

49. Se você quiser vir a ser alguma coisa, que devore os livros.

50. Se capivaras tivessem trombas seriam trapezistas em um circo tchecoslovaco.

 

 

fonte: http://www.pliniotorres.com/page/31/

PENITENCIA OU ARREPENDIMENTO EM MATEUS 3:2


Antes de mais nada vejamos como está na Bíblia Católica AVE MARIA, tradicional Bíblia católica usada aqui no Brasil: Dizia ele: Fazei penitência porque está próximo o Reino dos céus. Fonte:http://www.bibliacatolica.com.br/01/47/3.php Nas versões EVANGÉLICAS está escrito ARREPENDIMENTO ou conversão, mas qual seria mais correto dentro do contexto? Vejamos a versão em GREGO [καὶ] λέγων, Μετανοεῖτε, ἤγγικεν γὰρ ἡ βασιλεία τῶν οὐρανῶν. Olhe o termo usado: Μετανοεῖτε = metanoeo ( arrependimento ) fonte: http://www.ellopos.net/elpenor/greek-texts/new-testament/matthew/3.asp

O NT foi escrito basicamente em Grego, as cópias eram em Grego koiné, portanto o termo usado foi  METANOEO. Tal termo corresponde sim a PENITENCIA, ARREPENDIMENTO. Mas para entendermos a real aplicação do termo devemos ver o contexto: Os judeus Cristãos ainda estavam inseridos na ótica judaizante, e como os judeus ainda praticam a PENITENCIA como um meio de "purgar" seus pecados através de sacrifícios, banhos de purificação logo a questão penitencial está inserida na ótica judaica de "queda e purificação", mas o que João Batista queria dizer com suas palavras que incomodavam tanto os Fariseus e Saduceus?

PENITENCIA?

Como poderia ser a penitência, já que a praticavam todo ano e toda vez que adentravam no templo? Qual a proposta do João batizador que incomodava?

Primeiramente a TEVILAH ( banho judaico de purificação) era praticado pelos judeus, os Fariseus cobravam este procedimento, João batista de origem levita ministrava estas purificações de forma gratuita, mas impunha uma regra para todos, o ARREPENDIMENTO, logo se as pessoas que estavam procurando João Batista para se purificarem, estariam ouvindo uma exortação para se penitenciarem, já que estavam ali justamente para isto, inclusive os fariseus que o procuravam para pregar armadilhas? NÃO!! A proposta imposta por João Batista era a conversão dos maus caminhos, um novo estilo de vida que abominava os erros, os pecados. Por isto dentro do contexto apresentado tanto por Mateus, como Lucas e Paulo em suas cartas/evangelho, é a proposta de ARREPENDIMENTO e não de Penitencia, pois a Penitencia era uma prática comum e necessária, que partiu para o lado "tradicional" do que uma real conversão da pessoa ao Senhor.

O que se vê é que não se tratava de PENITÊNCIA já que esta estava inserida, na cultura/religião do povo como um meio de purificação ( imperfeito ), e o que João Batista está propondo não é o RITO DE PURIFICAÇÃO, uma vez que o procuravam com este intuito ( falsamente ).

A própria estrutura do contexto aponta para ARREPENDIMENTO ou CONVERSÃO, como o mote do profeta João Batista, como A VOZ QUE CLAMA NO DESERTO.

Casamento homoafetivo


Ultimamente vivemos uma série de discussões éticas sobre muitos temas polêmicos, e o tema do momento é a homossexualidade.

A sexualidade sempre foi assunto corrente em todas as rodas de conversa, sejam elas cultas, ou populares, senão declarações populachas senão jocosas.

Mas em voga e temática é a questão da homossexualidade e o casamento entre pessoas que se sentem atraídas sexualmente/emocionalmente por pessoas do mesmo sexo.

A homossexualidade desde 1886 era tratada como doença sendo o sexólogo Richard von Krafft-Ebing

Richard-Von-Kraft-Ebing
Richard-Von-Kraft-Ebing

responsável por este enquadramento, afirmando ser uma inversão congênita, ou inversão adquirida, tese afirmada em sua obra Psychopathia Sexualis.

Tal situação piora a partir de 1952 onde as principais Entidades Psiquiatricas classificou como desordem mental , mas tal realidade começa a mudar a partir de 1973  quando reveram os métodos adotados e excluiram o método usado nos períodos anteriores, que era o método empírico, ou seja sem base científica, onde afirmaram uma nova declaração  “a homossexualidade em si não implica qualquer prejuízo no julgamento, estabilidade, confiabilidade ou capacidades gerais sociais e vocacionais.”

Cabe salientar aqui que inúmeras pessoas sofreram por ser diferente, mesmo tentando mudar a sua realidade, em muitos países era crime e foram condenados por este crime.

Mas caberia a terminologia CASAMENTO numa união estável entre pessoas do mesmo sexo?

O assunto é complexo, não na questão juridica, pois  dentro do nosso “foco” brasileiro há uma aceitação desta união e garantias básicas são resguardadas pela nossa constituição.

britney e madona
beijo britney e madona


Mas na ótica TEOLÓGICA o uso do casamento fere a questão basilar do proposto pela ótica religiosa judaico-cristã, pois o homem foi feito para a mulher, para ambos se unir numa só carne, como proposto em Gênesis 2:24.

O que estou falando não se trata de julgar certo ou errado tal prática, mas sim a terminologia usada, pois dentro da ótica religiosa, o casamento foi a primeira instituição realizada por Deus, ainda no Éden, o que evidencia um plano primaz para todo ser humano.

No aspecto nacional, há toda uma jurisprudência a favor da UNIÃO ESTÁVEL, portanto há um amparo legal nesta união, mas o que fere o conceito religioso é a questão do CASAMENTO.

Outro grande problema é a EXCLUSIVIDADE DOS GRUPOS que procuram direitos para seu grupo criando desta forma discriminações/racismos legais, garantindo para si direitos estes exclusivistas dentro dos iguais, pois querem direitos exclusivistas exigindo igualdade, o que é estranho num estado de direito democrático.

Claro que os direitos de cada um devem ser respeitados amplamente seja no lado jurídico ou social, mas há grupos e pessoas que não podem ser contrárias a sua posição religiosa, por questão de natureza religiosa, portanto o que deve imperar é o bom senso de todos, pois de um lado afirmam estar brigando por um amparo legal, onde este já existe, na verdade brigam por um exclusivismo e neste exclusivismo cria-se os exageros que devem ser combatidos, em suma:

“Procuram exclusivismo para assim exigir direitos plenos, que ferirá outros direitos não exclusivistas”

O modelo atual já vislumbra os seus direitos, claro não garantem exclusividade, esta exclusividade deve ser aplicada e tratada nas diferenças, mas se a própria psicologia/psiquiatria os trata como iguais, por que a exclusividade então?

Se o casamento dentro da ótica aborda a questão de Pessoas de sexos diferentes se unindo, qual modelo seria aplicado aos homoafetivos?

A União estável é o termo mais adequado desdobrando no “parceiro” ou conjuge.

Mas casamento é ir além, pois afronta a questão religiosa, assim definida em Genesis 2:24 e mais uma vez nota-se o exclusivismo legal querendo se impor numa questão entre iguais.

Portanto o direito de se unir é constitucional e abraça a todos, a definição conjugal ( consorte ) abraça a todos, agora por que exigir um exclusivismo legal?

mordaça gay
mordaça gay

Pois a PL 122/06 não abraça a todos os brasileiros, mas sim os de opção sexual/emocional homoafetiva apenas gerando um exclusivismo entre os iguais.

Sem me aprofundar na questão religiosa, mas expondo um simples trecho bíblico juntamente com a questão exclusivista, nota-se o equívoco em exigir uma igualdade gerando exclusivismo.




KEKHARITOMENE e a sua análise em Grego


Kai eiselthon pros auten ho aggelos eipen khaire kekharitomene ho kurios meta sou.

Então entrou o anjo e disse: Alegra-te agraciada o Senhor é contigo..


kai – conjunção participativa – conjunção, palavra invariável que liga duas frases

eiselthon = – verbo segundo aoristo ativo particípio nominativo singular masculino

pros = – preposição de direção auten- pronuncia pessoal reflexiva feminina na 3ª pessoa do singular

ho – artigo definido singular masculino aggelos pronuncia nominativa singular masculino

eipen – verbo segundo aoristo ativo indicativo terceira pessoa do singular

khaire – verbo presente ativo imperativo segunda pessoa do singular

kekharitomene – verbo perfeito particípio passivo nominativo singular feminino

ho – artigo definido singular masculino

kurios – Nome nominativo singular masculino

meta – preposição

sou – nome segunda pessoa genitivo singular

ANALISE DO TEXTO:.

kaire ( saudação, Alegrar, ) Tal termo foi usado para chamar a atenção, se focar na pessoa. (fonte: A Translator’s Handbook on the Gospel of Luke – J.Reillin e J.L. Swellrngrebel, pag 52).

kekharitomene ( a favorecida/agraciada ), usado na 2ª pessoa denota uma ação realizada por uma 1ª pessoa, ou seja a 2ª pessoa quem está recebendo a ação(verbo)

O verbro CHARITOU ( confere a graça) HO KURIOS META SOU ( o Senhor está contigo) aparece em Rute 2:4 e Juízes 6:12, e nessas condições há um contexto DA VONTADE DE DEUS/ uma de benção de Deus a Ruth, e outra uma saução à Gideão ,mas principalmente dentro da ótica judaica evidencia uma saudação NÃO COMUM A UMA MULHER (fonte: A Translator’s Handbook on the Gospel of Luke – J.Reillin e J.L. Swellrngrebel, pag 51)

Por isto a tradução dentro do contexto: ALEGRA-TE AGRACIADA ( ou grandemente favorecida) o Senhor é contigo, há uma declaração e proclamação ( fonte: The Annunciation to Mary: A Story of faith, Luke 1:26-38 pag 79).

Portanto analisando a estrutura do texto temos:.

KAIRE (alegra-te) kekharitomene (grande favorecida) ho kurios meta sou ( o Senhor é contigo).

Neste momento ela fica perplexa(dietarachte) e pondera(dielogizeto) (Lucas 1:29).

Está no PERFEITO PASSIVO PARTICIPIO ( fonte: The Annunciation to Mary: A Story of faith, Luke 1:26-38 pag 74-75-76).


O ALEGRA-TE seria mais adequado do que o termo AVE logo ficaria: Alegra-te muito favorecida. {Dicionário Enciclopédico de Teologia, Arnaldo Schüler 2002, pag 75}

O Tempo PERFEITO em grego

Se trata de uma ação completada no passado(perfeito indicativo), onde o resultado ocorre/está ocorrendo no tempo presente ( em relação a quem fala), ou como MAXIMILLIAN ZERWICK coloca, é o resultado de uma “ação” no passado ( fonte Zerwick, Biblical Greek, Pag 96).

Diferentemente do AORISTO que denota uma continuidade de uma ação completada { Daniel B. Wallace, Greek Grammar pag 573}

O presente indica que uma ação no passado resultou/resulta num resultado no presente (Camberlain, Exegetical Grammar, 72){Daniel B. Wallace, Greek Grammarpag 574}

Segundo Rev. Joseph Augustine FITZMEYER( http://en.wikipedia.org/wiki/Joseph_Fitzmyer) e Raymond Edward Brown , não deve ser usado como futuro devido à forma passiva ( fonte: The New Jerome Biblical Commentary )

Portanto dentro do que apresentei o termo KEKHARITOMENE deve ser entendido como uma ação que se foca no PRESENTE e não num futuro, onde em GREGO o uso correto deveria ser o AORISTO e não o particípio presente perfeito.

Um exemplo prático do uso do aoristo é em 1Pedro 1:3 anagennaō ( ἀναγεννάω ) ( REGENEROU) – oras mostra uma ação contínua da ação de Deus, e é um AORISTO diferente do que está em Lucas 1:28, que não denota uma continuidade.

Texo por POVMAN (Fábio Moraes), todos os dieritos reservados, uso permitido quando declarado a fonte

Religiosos Cristãos, os novos fariseus


O maior problema atualmente, é uma visão errônea da santificação.

Pois o “crente” hoje se vê como um “separado” onde todos estão errados.

Isto me lembra muito a história de João Batista e os fariseus, onde os fariseus de hoje são os “religiosos” que nos rondam todos os dias, acusando e apontando o dedo, se preocupando mais com os erros dos outros do que com os próprios, ou mesmo a própria salvação.

Se Cristo voltasse hoje, muito pouco dos que se denominam cristãos conseguiriam a redenção, simplesmente por que caem nos mesmos erros dos fariseus, a HIPOCRISIA.

Poucos que eu vejo que realmente estão embuídos do amor pelo próximo, o dar sem esperar retorno,

Nem mesmo nas igrejas cristãs, onde para receber uma cesta básica o fiel tem que “pescar” para valer o pedaço de pão.

Coisas gritantes como estas afastam o povo do verdadeiro evangelho, e usam a Bíblia, aliás a visão distorcida dela para justificar seus erros, vide a Teologia da Prosperidade e seus frutos.

Ser Cristão não é apontar os erros, mas amar e pelo amor ensinar a caminhar na direção certa,

Aliás quando Jesus condenou alguém?

Muito pelo contrário perdoou inclusive seus algozes.

É por isto que ouso afirmar que o verdadeiro Cristão que existiu morreu na Cruz.

Paz em Cristo Jesus

Aparição em Fátima


Seria uma verdadeira aparição?

Supostamente houve uma aparição aos três pastorinhos em 1917 na cidade de Fátima em portugal.

lucia, jacinta e francisco

Mas acontece que a tal visão foi diferente para os três pastorinhos, pois Francisco, nunca ouviu nada e tanto ele, como a sua irmã, Jacinta, nunca disseram uma palavra que fosse à senhora das “aparições”, apenas Lúcia foi protagonista.

Mas logo após os eventos Mandaram Lúcia para o Asilo de Vilar, no Porto, e, depois, num convento da Galiza. Foram ao ponto de lhe arrancar o nome (é o mesmo que tirar‑lhe a identidade) e passaram a chamar‑lhe ‑ imagine‑se! Irmã Maria das Dores. Ao mesmo tempo, proibiram‑lhe que alguma vez falasse a alguém das “aparições”.

Impuseram voto de obediência, e forneceram, antes de cada relato, orientações muito precisas sobre o que ela deveria escrever. Finalmente, corrigiram‑lhe os textos que ela manuscreveu, para que pudessem ser publicados sem erros e com boa pontuação. Tudo muito isento, como se vê!…

A primeira obra como MEMORIAS DE FÁTIMA somente foi publicado em 1935.

Mas na obra de suas memórias em 1937, portanto segundo livro, LUCIA afirma a aparição de um anjo o anjo de portugual em 1916, mas acontece que ela se esqueceu de mencionar este anjo tanto na época de 1917 como em sua obra anterior em 1935.

Engraçado nas memórias publicadas é que a suposta aparição menciona:

‑Continuem a rezar o terço, para alcançarem o fim da guerra. Em Outubro virá também Nosso Senhor, Nossa Senhora das Dores e do Carmo, S. José com o Menino Jesus para abençoarem o mundo…

Mas esperem, as aparições nao são a mesma Maria?

FIM DA 1ª GUERRA MUNDIAL

Como anunciado pela boca de Lucia ela mesmo afirmou que a guerra acabaria em 1917, mas acontece que a GERRA não acabou em 1917, mas sim em 11 de Novembro de 1918, e não em 1917.

Mas por que Lucia afirmou que acabaria em 1917?

Seria por que o exército RUSSO sai de cena em 1917, para empreender guerras internas em seu próprio país com a queda dos czares?

ERRO NA DATA DO FIM DA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL

Outro pronto crucial são as palavras e re-publicações feitas das palavras proferidas nas obras posteriores aos eventos, publicações da época contrastam com publicações posteriores, vejamos quais são:
O Mensageiro, de leiria, de 15/1/1917 contrasta com As Grandes Maravilas de Fátima, pag 72

No semanário nos dias 8, 15, 22, e 29 de Novembro de 1917

ERRO ao datar o fim da 1ª Guerra mundial fonte: Fátima Altar do mundo pag96, e tem mais:
No dia 13 de Outubro de 1917 Lúcia afirma que aa 1ª Guerra Mundial havia acabado e repete o erro em 19 de outubro de 1917 ao cônego Nunes Formigão mas a guerra acabou somente dia 1 de Novembro de 1918, mesmo frente à insistencia do mesmo ela ainda continua negando uma verdade histórica, insistindo no erro, vejamos o que disse quando o cônego afirmou que a Guerra não tinha acabado:
“- Nossa Senhora disse que, quando chegasse ao céu, acabava a guerra.”
Mas o cônego objetou:
“- Mas a Guerra não acabou”
Mas ela teimou:
“-Acaba, acaba”;
Continuou ele:
“-Mas quando acaba?”
Respondeu ela:
“-Cuido que acaba no domingo”
(fonte: As grandes Maravilhas de Fátima, pag 117).
O FIM DA GUERRA:
Ela afirmou categoricamente que a guerra acabaria em 1917, mas acabou 13 meses depois como registrado pelo cônego Formigão;
Mas a revista Brotéria( maio de 1951 pag 519) afirma que ela se enganou e que Lúcia estaria mais certa, mas esta declaração foi fieta em em 08 de julho de 1924, ou seja, um tremendo remendo já que contraria a versão dada em 1917 por ela mesma.

Temos uma outra prova cabal que mostra que mais uma vez outra profecia falhou.

CONSAGRAÇÃO DA RUSSIA

Como falado pela boca de LUCIA, era necessário que a RUSSIA fosse consagrada ao Sagrado coração de MAria, para que seus ERROS, que ela não menciona quais são e que os católicos afirmam ser o COMUNISMO, não se espalhem pelo mundo.

MAs acontece que o PAPA PIO XII consagrou a RUSSIA sim ,em sua carta SACRO VERGENTE em 1952, vejamos o que está escrito na carta:

Há poucos anos atrás, nós consagramos toda a humanidade ao Imaculado Coração da Virgem Maria, mão de Deus, então hoje nós consagramos de especial maneira, todas as pessoas da Rússia ao seu Imaculado coração…

(
fontes:
http://en.wikipedia.org/wiki/Sacro_Vergente
http://www.vatican.va/holy_father/pius_xii/apost_letters/documents/hf_p-xii_apl_19520707_sacro-vergente-anno_it.html

PIUS PP. XII, Epist. apost. Sacro vergente anno de universae Russorum gentis Immaculato Mariae Cordi consecratione, [Ad universos Russiae populos], 7 iulii 1952: AAS 44(1952), pp. 505-
)

Mas acontece que Lúcia diz que a suposta aparição não aceitou tal “consagração”, por quê não aceitou?

Acontece que as explicações pitorescas sempre vão e vem, pois afirmam que a aparição ocorreu em 1917, afirmam que o milagre do SOL foi repetido SOMENTE para o Papa em 1938, para que este presenciasse o inicio dos Castigos de Deus no mundo, houve uma consagração de toda a humanidade somente em 1942, e SOMENTE em 1952 que foi publicado a SACRO VERGENTE consagrando a RUSSIA, o qual não foi aceito pela SUPOSTA APARIÇÃO.


FONTES:

Modo deus no Windows 7


Basta seguir os passos

1. Na Área de Trabalho (Desktop), clique com o botão direito e crie uma nova pasta (Novo > Pasta).

2. Renomeie a pasta com o seguinte nome:
GodMode.{ED7BA470-8E54-465E-825C-99712043E01C}

3. Dê enter e pronto, um icone aparecerá com o painel de acesso a mais de 270 configurações diferentes do sistema.

Reforma 1ªsérie – mortos na pregação


Através de grandes heróis a história Cristã se desenrola, se desenvolve, muda o mundo.
Houveram interposições imensuráveis, perseguições e mortes.
Na primeira série de escritos sobre o assunto, eu elaborei um pequeno resumo dos perseguidos e mortos por ROMA, abordando únicamente os cristãos (Evangélicos)de linha pacífica, do magistério, escritores, pensadores:

Começarei com alguém que acho salutar mencionar Pedro Valdo

1 – PEDRO VALDO ( 1114 – 1218 ) – chamado o POBRE DE LYON, ou pobres da Lombardia ou ainda o POBRE DE DEUS o líder dos Valdenses, foi um dos primeiros a traduzir partes da Bíblia para o vernáculo.
Ele e um discípulo foram à ROMA em 1179 e foram recebidos pelo Papa Alexandre III e pela Curia Romana, mas ele e seus seguidores foram condenados no 3º Concílio Laterano no mesmo ano e novamente foi excomungado no Sínodo de Verona em 1184 e a doutrina dos pobres de Lyon foi novamente condenada no 4º Concilio Laterano em 1215, onde foram perseguidos durante séculos.

2 – JOÃO WYCLIFF (1325-1384) Morreu de apoplexia, mas em 1415 seus livros foram considerados hereticos e foram queimados e em 1428 seu corpo foi exumado sob comando do PAPA Martin V, foi retirado, queimado e jogado no rio Swift.

3 – JOÃO HUSS ( 06/07/1372 – 06/07/1415 ) Concílio de Constança ( 1414–1417 ), sendo que neste concílio foi dado um salvo conduto a João HUSS, mas este salvo conduto não foi cumprido, pois prenderam João HUSS e o queimaram numa estaca.

4 – JERONIMO DE PRAGA ( 1379 – 30/03/1416 ) foi grande amigo de JUN HUSS, foi julgado e obrigado a negar que seguia as idéias de Wycliffe e HUSS, mas mesmo assim houve um segundo julgamento onde foi queimado vivo.

5 – JERONIMO (GIROLAMO) SAVONAROLA (21/09/1452 –23/03/1498 ) – foi excomungado pelo papa Alexandre VI em 1498, onde o convento de San Marco foi atacado e muitos morreram tentando defender seu lider, onde durante semanas foi torturado, onde para a execução suas vestes sacerdotais foram rasgadas, foi acorrentado numa simples cruz onde foi queimado durante horas e os pedaços de ossos eram quebrados e misturados com as cinzas

6 – William Tyndale (1494 – 1536)– Foi o primeiro que traduziu diretamente do grego e hebraico para o inglês, mas em 1535 foi preso estrangulado e depois seu corpo foi queimado numa estaca no castelo de Vilvoorde(Bruxelas/frança).

7 – TOMAS CRANMER (02/07/1489 – 21/03/1556 )– Morto queimado

 8 – Aonio Paleario (1500 – 1570 ) Executado em 1570

Na lista da SANTA INQUISIÇÃO os mortos foram muito mais, mas destaquei os mais proeminentes nos períodos da reforma.

kekharitomene


 

O termo KEKHARITOMENE trata-se de um termo único em toda a Bíblia de linha evangélica, mas  nas bíblias católicas Não é único, pois há existência de tal termo nos Deuterocanônicos, onde traz o conceito de JUSTO.
Alguns religiosos católicos romanos argumentam que tal termo aponta para um conceito “ETERNO”, não duradouro ou “temporal”, mas para sempre, estas afirmações são estranhas tais como:
“significa aquela que foi desde o princípio e permanecera plena da graça de Deus … ela nasceu ja plena da graça de Deus onde a graça foi desde sempre plena nunca houve pecado “
Os católicos romanos que afirmam isto se valem do termo em GREGO ser um particípio passivo perfeito.
Mas a tradução LITERAL sem acréscimo ou interpretações é:
TÚ QUE FOSTE E PERMANECES REPLETA DO FAVOR DIVINO

Mas dissecando o termo KEKHARITOMENE este é oriundo de uma construção de um verbo perfeito particípio passivo nominativo singular feminino.

Formando um adjetivo por um verbo, em português tal tradução ou formação seguindo de PERÍFRASES sendo as regras PARTICULA + TURO ou (verbo + particula TUS por exemplo ) mas acontece que tal construção INEXISTE nas construções Bíblicas mesmo católicas.

Mas para se encaixar a explicação dos católicos romanos em LATIM tal construção adjetivada é chamada de PARTICIPIO FUTURO ATIVO, com o emprego do sufixo TURUS ou TUS.

PARTICÍPIO FUTURO PASSIVO exemplo= opta/ndus, -a, -um = que deve ser desejado
PARTICÍPIO FUTURO ATIVO exemplo= optat/urus, -a, -um = que está para desejar
PARTICÍPIO PERFEITO PASSIVO exemplo= optatus, -a, -um = desejado, desejada
PARTICÍPIO PRESENTE ATIVO exemplo= opta/ns = que deseja
.

Olhemos como está na VULGATA:

Et ingressus ad eam dixit: “ Ave, gratia plena, Dominus tecum

Como podemos ver NÃO existe tal construção linguistica na VULGATA.

Tal termo NÃO remete a um tempo FUTURO, nem mesmo em LATIM, por exemplo seguindo a lógica linguistica é a mesma estrutura de AMATUS (em latim), por ser um particípio perfeito passado, isto só para demonstrar que o que afirmam não tem lógica dentro do campo linguistico, e note a partícula TUS, como mencionei anteriormente e INEXISTE NA VULGATA.

A análise linguistica não aponta para e permanecerá ou algo semelhante, aliás foge do princípio teologico apresentado no EGO EIMI, ou mesmo do Hebraico EHYEH ASHER EHYEH, presente em toda a Bíblia, portanto as afirmações dos irmãos católicos, estão fora inclusive da correta análise linguistica bíblica/teológica.

Estudo/texto postado por POVMAN