PENITENCIA OU ARREPENDIMENTO EM MATEUS 3:2


Antes de mais nada vejamos como está na Bíblia Católica AVE MARIA, tradicional Bíblia católica usada aqui no Brasil: Dizia ele: Fazei penitência porque está próximo o Reino dos céus. Fonte:http://www.bibliacatolica.com.br/01/47/3.php Nas versões EVANGÉLICAS está escrito ARREPENDIMENTO ou conversão, mas qual seria mais correto dentro do contexto? Vejamos a versão em GREGO [καὶ] λέγων, Μετανοεῖτε, ἤγγικεν γὰρ ἡ βασιλεία τῶν οὐρανῶν. Olhe o termo usado: Μετανοεῖτε = metanoeo ( arrependimento ) fonte: http://www.ellopos.net/elpenor/greek-texts/new-testament/matthew/3.asp

O NT foi escrito basicamente em Grego, as cópias eram em Grego koiné, portanto o termo usado foi  METANOEO. Tal termo corresponde sim a PENITENCIA, ARREPENDIMENTO. Mas para entendermos a real aplicação do termo devemos ver o contexto: Os judeus Cristãos ainda estavam inseridos na ótica judaizante, e como os judeus ainda praticam a PENITENCIA como um meio de "purgar" seus pecados através de sacrifícios, banhos de purificação logo a questão penitencial está inserida na ótica judaica de "queda e purificação", mas o que João Batista queria dizer com suas palavras que incomodavam tanto os Fariseus e Saduceus?

PENITENCIA?

Como poderia ser a penitência, já que a praticavam todo ano e toda vez que adentravam no templo? Qual a proposta do João batizador que incomodava?

Primeiramente a TEVILAH ( banho judaico de purificação) era praticado pelos judeus, os Fariseus cobravam este procedimento, João batista de origem levita ministrava estas purificações de forma gratuita, mas impunha uma regra para todos, o ARREPENDIMENTO, logo se as pessoas que estavam procurando João Batista para se purificarem, estariam ouvindo uma exortação para se penitenciarem, já que estavam ali justamente para isto, inclusive os fariseus que o procuravam para pregar armadilhas? NÃO!! A proposta imposta por João Batista era a conversão dos maus caminhos, um novo estilo de vida que abominava os erros, os pecados. Por isto dentro do contexto apresentado tanto por Mateus, como Lucas e Paulo em suas cartas/evangelho, é a proposta de ARREPENDIMENTO e não de Penitencia, pois a Penitencia era uma prática comum e necessária, que partiu para o lado "tradicional" do que uma real conversão da pessoa ao Senhor.

O que se vê é que não se tratava de PENITÊNCIA já que esta estava inserida, na cultura/religião do povo como um meio de purificação ( imperfeito ), e o que João Batista está propondo não é o RITO DE PURIFICAÇÃO, uma vez que o procuravam com este intuito ( falsamente ).

A própria estrutura do contexto aponta para ARREPENDIMENTO ou CONVERSÃO, como o mote do profeta João Batista, como A VOZ QUE CLAMA NO DESERTO.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s